Noiva planeia casamento de sonho para 100 convidados, e só gastou 1.300€

O casamento civil, no cartório, custa 120 euros, em Portugal. Este é o preço do processo e registo do casamento. Se for pela Igreja, com cerimónia incluída, o preço médio gasto no nosso país ronda os 20.000 e os 25.000 euros, sendo o preço por convidado entre os 80 e os 100 euros. E, por toda a Europa, os preços são semelhantes.

Aos custos, estão associadas a decoração, a cerimónia, o catering, as alianças, o vestido da noiva, a música e até o coro da Igreja… Daí, ser uma festa tão dispendiosa!

Emilyrose Fitzpatrick ia casar e tinha consciência disso… Mas tomou uma decisão: não gastar mais de 1000 euros numa festa para 100 convidados!

Parece um absurdo, tendo em conta os preços referidos, mas a verdade é que conseguiu! Gastou cerca de 1300 euros e surpreendeu tudo e todos!

“Tinha acabado de me licenciar em Artes e estava desempregada…”, refere Emily, em declarações ao Daily Mail. A cerimónia teve lugar em Glasgow, na Escócia. Emily e Rory tiveram, assim, um casamento de sonho sem terem de assaltar um banco…

Inicialmente, tinham planeado fazer uma festa íntima, apenas com algumas testemunhas. Mas os pais da noiva decidiram vir da Austrália para assistirem ao casamento da filha e, aproveitando a ocasião, o casal decidiu, então, fazer uma festa de arromba!

Com 4 meses apenas, e com pouco dinheiro na carteira para planearem tudo, decidiram, primeiro, dirigir-se ao Cartório para oficializar o casamento, em vez de optarem por uma cerimónia na Igreja.

Rory conseguiu um acordo com um pub que se situava perto do Cartório e que era, ao mesmo tempo, um dos preferidos do casal e foi, aí mesmo, que fizeram a festa.

A receção, a comida e o entretenimento foram as despesas mais significativas, perfazendo um total de cerca de 770 euros.

O resto, foi surpreendentemente barato: o vestido de Emily ficou por uma quantia de €80, as alianças cerca de €91, o bolo €40 e as flores €65.

O fotógrafo, foi um pouco mais, cerca de 260 euros. Com tudo, o casal recém-casado conseguiu, não só poupar dinheiro, como ter o tão esperado dia de sonho…

O vestido, da marca ASOS a noiva afirma ter escolhido apenas cerca de 30 minutos antes da cerimónia: “Tinha quatro vestidos para escolher e foi no próprio dia que escolhi o que levei, cerca de 30 minutos antes da cerimónia. Mas fiquei muito feliz com a opção que tomei”, explica ao Daily Mail.

Conseguiram, ainda, poupar algum dinheiro na maquilhagem e no cabelo de Emily, que ficaram à responsabilidade das amigas. Contudo e apesar da festa ter corrido melhor do que se poderia imaginar, Emily afirma que o planeamento não foi fácil: “No que toca ao planeamento e à organização de todos os convidados e de toda a logística… Não foi fácil.”

A noiva – que conheceu o noivo quando estava a estudar no Reino Unido, acrescenta, ainda, que as saudades de casa começaram a apertar, bastante… “Eu não era do Reino Unido e, portanto, só por isso, já me era bastante difícil planear o que fosse, porque não conhecia nada nem ninguém…

Depois, as saudades de casa eram muitas, mesmo! Não tinha as minhas melhores amigas, a minha irmã e a minha mãe para me ajudarem a planear tudo… Portanto, confesso que, por vezes, só me apetecia mesmo gastar o que fosse para não ter de me chatear”

Mas conseguiu! Às recém-noivas, Emily deixa uma mensagem: “Não façam aquilo que as outras pessoas querem ou desejam, este é o vosso dia, façam aquilo que querem, sem deixarem que ninguém se intrometa…

Com criatividade, conseguem tudo o que quiserem! Passa tudo tão rápido que mal nos conseguimos lembrar da festa… Se conseguirem poupar na festa, ficam com dinheiro suficiente para poderem gastar numas – essas, sim! – memoráveis férias de lua de mel!

  • Comentar